Rede do Profissional da Reciclagem.

Translate this Page






  

DISK- É PRA JÁ SERVIÇOS LTDA
 (51) 99595-9952
 SMS, WahatsApp
 cachoeirinha- RS- Brasil
QUERO AJUDAR !!
 


Treinamentos

 

Como aprender com as mudanças

Você já pediu algo e depois se arrependeu? 
Já pediu comida indiana muito apimentada ou comprou um álbum  só por causa de uma música? 
Comprou uma camisa que não ficou bem em você? 
Todos gostariam de desfazer alguma decisão. 
Com as solicitações de mudança também é assim. 
Às vezes, uma SM não atinge o objetivo. 
Outras vezes, ela faz exatamente o que deveria fazer, mas a mudança não ajuda ou até piora a situação. 
Por isso, avaliar a mudança é essencial. 
É quando paramos e fazemos uma retrospectiva da mudança. 
Coloque a avaliação no registro de gestão de mudanças. 
Quando a equipe terminar uma alteração, faça cinco perguntas. 
A primeira: a mudança foi bem-sucedida? 
Pode parecer simples, mas se os critérios de aplicação não forem claros,  pode gerar discórdia. 
Imagine que você esteja criando nosso aplicativo móvel. 
Um interessado solicita uma mudança no ícone do aplicativo, dizendo que falta nitidez no ícone. 
Então, você escreve os critérios de aceitação: 
“Um ícone que fique claro quando o dispositivo for segurado com o braço estendido.” 
Você faz a mudança, e o interessado segura o telefone com o braço estendido, dizendo: “O ícone está claro.” 
A mudança foi concluída? 
Isso depende de critérios de aceitação bem claros. 
Talvez você tenha problemas com testes relativos, como “ficar claro” ou “estender o braço”. 
Você precisa garantir que consegue concluir a mudança. 
As mudanças geralmente estão concluídas quando conseguimos responder “sim” a uma pergunta bem simples. 
O ícone agora tem 25% a mais de pixels? 
A cor azul do ícone foi substituída por preto? 
São mudanças fáceis de concluir. 
A segunda pergunta: qual é a precisão do seu filtro dos 3 R? Você conseguiu estimar se a mudança era relevante, razoável ou arriscada? 
Trata-se da análise dos principais impactos, ou abordagem dos 3 R, que vimos antes. 
Não faça as perguntas novamente. 
Basta registrar se as respostas estavam certas. 
Anote as análises incorretas no registro de gestão de mudanças. 
Talvez você tenha imaginado que a mudança seria arriscada, mas foi muito arriscada. 
Pode parecer contraintuitivo registrar sua própria análise incorreta. 
Lembre-se de que você está avaliando mudanças, 
não sua capacidade de prever o futuro. 
Caso muitas mudanças se mostrem mais arriscadas do que você imaginava, pense em como melhorar sua análise de riscos. 
A terceira pergunta é uma das mais difíceis de se fazer em uma organização. 
A mudança foi uma má ideia? 
É muito difícil uma organização assumir ideias ruins, pois isso envolve responsáveis — alguém que tenha cometido um erro ou assumido um risco que não deu certo. 
Muitas organizações consideram os erros produtos da má gestão ou desobediência aos processos. 
Na realidade, a maioria das ideias ruins é o contrário. 
Resultam da falta de trabalho criativo. 
Uma ideia ruim típica é uma ideia mencionada sem pensar em uma reunião e acrescentada ao projeto sem uma boa reflexão. 
Por isso, é importante fazer esta pergunta. 
A mudança foi uma má ideia? 
É preciso coragem para identificar ideias ruins e mais coragem ainda para tentar se livrar delas. 
Isso nos leva à última pergunta. A mudança precisa ser revertida? 
A solicitação de mudança foi porque os interessados queriam que os clientes pudessem criar um perfil com facilidade. 
Um dos interessados disse em uma reunião que seria ótimo se os clientes pudessem arrastar suas fotos para o aplicativo Web e carregá-las automaticamente no perfil. 
A mudança exigia que o aplicativo usasse o Flash, além de limitá-lo a algumas versões de navegadores Web. 
Era uma péssima mudança. 
Contrataram desenvolvedores Flash e criamos uma lista dos navegadores que o aplicativo deveria usar. 
A tendência certamente era seguir com a mudança, mas agendaram uma reunião com o interessado para tentar revertê-la. 
Eles disseram que estávamos limitando o número de navegadores e o upload da foto deixava o aplicativo complexo demais. 
O interessado me olho e disse: “É isso?” E pronto — a mudança foi revertida. 
Lembre-se: como gerente, você é responsável pelo sucesso do projeto. 
Às vezes, é preciso coragem para reverter mudanças que não vão funcionar. 
Ao contestar mudanças ruins logo, evitamos questionamentos muito piores mais tarde.